zb porn
Versão digital - Aquém da infância

Versão digital - Aquém da infância

Em estoque
 
R$14,90
Formato: e-book
Edição: 0
Ano de publicação: 0
Número de páginas: 128
ISBN: 8577290069
Sinopse Sobre o autor Comentários (0)
Em primorosa 3. Edição, revista pelo autor, este livro confirma o percurso de um livro e de um poeta, cuja vontade restauradora rompe os limites do texto, noutra dimensão mais viva do real, eclode com imagens surpreendentes num verdadeiros caderno da imaginação, fascinando com sua mágica e música que caracterizam todo o canto de permanência. Não é prosopoema, como pode parecer ao leitor mais desprevenido. É pura e alta poesia, das mais inventivas da língua portuguesa.
Livros
Autor Carlos Nejar
Biografia

Poeta e romancista. Nasceu em 11.01.1939, em Porto Alegre, RS. Considerado por muitos como o "Poeta do Pampa". De acordo com o grande crítico lusitano, Jacinto do Prado Coelho, "Poeta da condição humana", um caso único, com caminho diferente na atual poesia de língua portuguesa. Pertence à Academia Brasileira de Letras, ao Pen Club do Brasil e à Academia Brasileira de Filosofia. O seu primeiro livro de poemas, Sëlesis, foi publicado em 1960. Desde então vem publicando uma obra que se destaca pela originalidade e visão do mundo. Entre os seus livros, cabe ressaltar: Livro de Silbion (1963), O campeador e o vento (1966), Danações (1969), Ordenações (1971), Canga (1971 e 1993, 4. ed. em português e espanhol), O poço do calabouço (1974, em 3. ed.), Somos poucos (1976), Árvore do mundo (1977, 2a. ed.), O chapéu das estações (1978), Os viventes (1979), Um país o coração (1980), Obra poética I (1980). Todos esses cinco volumes anteriores foram publicados pela Editora Nova Fronteira, e atualmente estão esgotados. Entre os últimos livros publicados: Memórias do porão (1985), Fausto (1987, 2. ed.), Miguel Pampa (1991, 2. ed.), Antologia (a Genealogia da palavra (1989, Iluminuras), Elza dos pássaros, ou A ordem dos planetas (1993, Nejarim/Paiol da Aurora); todos no gênero poético. E a rapsódia sobre o Brasil, A idade da aurora (1990). Na área da novela publicou Um certo Jaques Netan (1991, Aché, SP, e Record, Rio) e O túnel perfeito (1994, Relume-Dumará), com edição ampliada e definitiva. Em 2005, o romance O poço dos milagres (Bertrand), recebeu o prêmio da Sociedade dos Críticos de Arte de São Paulo, como o melhor livro do gênero;e em 2006, Riopampa, ou O moinho das tribulações (2000, Bertrand), recebeu o Prêmio Machado de Assis, da Fundação da Biblioteca Nacional, entre outros livros. Detém os prêmios Monteiro Lobato e o da Associação de Críticos Paulistas de Arte, na área do livro infanto-juvenil, com Era um vento muito branco e Zão. Recebeu o troféu Cassiano Ricardo, do Clube de Poesia de São Paulo. Tem poemas e livros traduzidos em vários idiomas, sendo estudado nas universidades do Brasil e do exterior. Como ele próprio reconhece, Carlos Nejar continua sendo um "procurador de almas e poemas", em mais de 45 anos dedicados à poesia e à arquitetura literária. Reside no Rio de Janeiro, RJ.

Fazer um comentário

Seu nome:


Seu comentário: Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação: Ruim            Bom

Digite o código da imagem:



Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro
Desenvolvimento
Criação de sites RJ: Murillo Camargo & Doble
Booklink © 2013 - Todos os direitos reservados